quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

É mais comum do que parece.

Esconder para não machucar. Se machucar e fingir que nada aconteceu.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

My stuffs

Xingo mentalmente quando não tenho coragem de colocar tudo pra fora, ou simplesmente escrevo.  Tenho vergonha de falar em público, apresentar trabalhos. Como todo mundo, odeio falsidade e não entendo como ela ainda existe já que 'todo mundo odeia falsidade'. Consigo rir de tudo, da melhor piada do mundo a 'pudim de chocolate' (alguém conhece essa história?). Infelizmente, choro muito fácil também. Odeio leva sustos, mas gostos de coisas que dão medo. Odeio gente que se acha bipolar/depressiva e mal sabe que isso é uma doença séria. Não acho que destino existe, mas não fico um só dia sem ler meu horóscopo. Não costumo chamar as pessoas no MSN, mas existem exceções. Não acho que o sofrimento seja eterno, seja ele qual for, uma hora sempre passa. Gosto de alertar e depois que alguém fez a cagada dizer: 'eu te disse'. Não me surpreendo quando me decepciono comigo mesma, mas com as outras pessoas é outra história. Meu guarda-roupa é sempre uma zona, e eu odeio zona. Não gosto de todo tipo de surpresa, por mais que seja para agradar. Pra mim, português é a melhor matéria do mundo. Odeio drama aonde não existe nada. Sou doida por coisas fofas, seja ursinhos de pelúcia, correntinhas, casaquinhos ou whatever. Não sou muito fã do calor, mas sempre sinto saudades dele quando está muito frio. Não me irrito muito fácil, mas algumas coisas me tiram do sério. Bom, os emoticons do MSN me tiram do sério, principalmente aquele sorriso falso. Odeio estupidez. Não sou muito boa em reconhecer ironias. Na hora de mentir, eu sempre me atrapalho e a pessoa acaba descobrindo. Voz rouca ou grossa me encanta. Ler, ler, ler, ler, ler, ler; é isso que faço quando não tenho internet. Tenho sonhos totalmente sem noção, mas só lembro dos meus sonhos quando acordo sem despertador. Sempre me sinto mal sem motivo. Sempre me sinto bem sem motivo. Adoro a madrugada. Dinheiro me trás muita felicidade, e quem dizer que não, está mentindo. Sou capaz de engolir muitas coisas para não machucar as pessoas que eu gosto. Toda coisa ruim tem um lado bom. Odeio ser dependente. Não vivo sem internet. Sou completamente viciada em twitter. Tenho preguiça de tudo o tempo todo. Nunca vi um eclipse lunar. Acho tatuagem sexy, mas não faria, não ainda. Adoro ignorar. Não tenho glamuor, aliás, me acho bem sem sal. Acordar cedo, pra mim, não é uma boa ideia. Não vivo sem música. Adoro o estilo rockabilly. Acho tosco quem pede para comentar em fotos. A pessoa que você pediu, não quer, então o que ela falar, não é sincero. Um corpo e rosto lindo é inútil se a mente não funciona. Não gosto de praia. Pessoas semi-nuas, cabelo altamente ressecado, estresse e sol de rachar a cabeça.

Essa sou eu, minhas coisas, minhas opiniões e  meus comportamentos.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Prefiro livros a pessoas;

Assim como capas de livros, pessoas também enganam. É, as pessoas têm uma coisa que as páginas não possuem: vuneralidade! Pois, por mais que a história seja mal escrita, ela sempre será a mesma. As palavras que lá estão nunca irão mudar, serão sempre as mesmas gostem ou não. Já as pessoas, ah... essas sim, têm o poder de mudarem a toda hora, tão mesquinhas e influenciadas.

E é assim que explico minha preferência a livros.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Exagero ou vaidade?

Entre o exagero e a vaidade, apoio a vaidade. Embora eu não devesse assumir, demonstrar fraqueza não impõe respeito algum, nem tudo que falei eu sou capaz.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Monotonia


Nesses últimos dias ando lendo muito, assistindo muitas séries e dormindo. Poderia dizer que se não fosse tais coisas começaria a enlouquecer. Como é que alguém aguenta ficar 24h em casa? Não fui feita pra isso, preciso sair, voar. Há pontos positivos em ficar em casa, entre os quais já disse a principio, ter um tempo pra si mesmo é incrivelmente reconfortante. Não ter hora marcada, criar suas próprias regras... mas meus senhores, e a monotonia? Não se esqueçam, sempre há uma coisa para atrapalhar. 
Amanhã, já está resolvido, marquei de sair com alguns amigos, vou sair dessa prisão e lembrar o que a palavra diversão significa.
Mas, que diabos, não seja tão injusta, há dois meses tudo o que você mais queria era isso, porque tanto reclama agora?
Pelo jeito, uma palavra que me define bem é Insatisfação. Em tudo, nunca estou totalmente satisfeita, seria um defeito querer que tudo seja perfeito?
Vou arrumar minhas malas e me mandar para outro lugar, um lugar que tenha sol. Onde possa ler meus livros entre novas paredes, em novos ares.

sábado, 11 de dezembro de 2010

É, estou feliz.



Hoje estou feliz, realmente feliz. Na verdade, pode-se dizer que estou assim a semana inteira. Aconteceram muitas coisas boas nesses últimos dias, tal como estar de férias, reencontrar amigos que não via há tempos, sair, dormir na casa de uma amiga, reencontrar mais 6 amigos que não via há muito mais tempo, terminar de ler mais um livro... haha.
São exatamente essas coisas que me deixam feliz. E são coisas tão simples, que mal há motivos para serem tão raros.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Are you gonna be my girl?




Well I could take you home with me,
But you were with another man, yeah!
I know we ain't got much to say
Before I let you get away, yeah!
I said, are you gonna be my girl?


TRADUÇÂO:

Bom, eu posso imaginar você em casa comigo
Mas você estava estava com outro cara, é!
Eu sei que nós não temos muita coisa pra dizer
Antes que eu te deixe ir embora, yeah!
Eu disse: "você quer ser minha garota?"

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Verdadeira face


Será mesmo que a maldade está nos olhos de quem vê? Ah, duvido muito.
Acredito que cada um nasce com uma certa maldade dentro de si, entretanto nem todos sabem expô-la tão facilmente como gostariam. Mas esperem senhores, um dia a garotinha há de explodir. A paciência vai se esgotar e ela deixará de ser a bobinha. E, em um vacilo, revelará sua verdadeira face.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A menina que roubava livros.



eis um pequeno fato: Você vai morrer.

Com absoluta sinceridade, tento ser otimista a respeito de todo esse assunto, embora a maioria das pessoas sinta-se impedida de acreditar em mim, sejam quais forem meus protestos. Por favor, confie em mim. Decididamente, eu sei ser animada, sei ser amável. Agradável. Afável. E esses são apenas os As. Só não me peça para ser simpática. Simpatia não tem nada a ver comigo.

''Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler''


#dicadelivro

domingo, 28 de novembro de 2010

Açucar, tempero e tudo que há de bom;



MUAHAHA. Lembra minha infância;

sábado, 27 de novembro de 2010

Relato de um homem:

"Tudo bem, queremos meninas legais, sexy, saradas, bonitas, inteligentes e boazinhas! Muito fácil falar, pois quando aparece uma assim, de bandeja, a primera coisa que a gente pensa é: oba, me dei bem. ficamos com elas uma vez, duas. Começamos a pensar que essa é a mulher que as nossas mães gostariam de ter como noras. Se sair um relacionamento, vai ser uma relação estável. Você vai buscá-la na faculdade, vocês vão ao cinema, num barzinho. Tudo básico, até virar uma rotina sem graça, você vai olhar os caras bem vestidos e bem humorados indo pra noite arrasar com a mulherada e vai morrer de inveja. Vai sentir falta de dar aquelas cantadas infalíveos na noite, falta de dar umas olhadas pra uma gata, ou de dar aquela dançadinha mais provocativa na pista. Você pensa: acho que não estou pronto pra isso, pra me enclausurar pro resto da vida nesse relacionamento.
E a boa menina se transforma numa mala, e aos poucos vai surgindo um nojo dela, uma aversão. Quando você vê o nome dela no celular, não dá vontade de atender... já era. Aquela promessa da vida estável vai por água abaixo, se a menina não se dá conta, nós começamos a ser grosso, muito grosso. E a pobre menina pensa: o que eu fiz? coitada, ela não fez nada, a culpa é nossa mesmo. Aí, voltamos pra nossa vidinha que nós tanto odiavamos até semanas atrás. não vemos a hora de sair e arrasar na noite, ou pegar aquela mulher gostosona que sempre quisemos. Grande desilusão. por mais que não queira, você pensa na sua menina boazinha que você deixou para trás. Ela podia ter seus defeitos mas era uma menina legal, que ficaria ao seu lado te dando valor. Enquanto isso a boa menina, chateada, lesada custa a entender o que ela fez pra ter te afastado dela, aí essa dúvida vira angústia, que vira raiva. A menina manda tudo a puta que pariu! não quer mais saber de nada, só de sair, zuar, dançar e beijar outros caras. Resolve então não se envolver mais, para não sair lesada ou chateada, muito bem! Acabamos de criar uma monstra. O tempo passa e nós continuamos na mesma, volta a reclamar da vida e das mulheres, elas só querem as coisas com homens cachorros, ou será que nós é que fomos cachorros? Elas são assim por nossa culpa. A mulher da night de hoje, era a boa menina de outro homem ontem, e assim sucessivamente. provavelmente essa nossa ex-boa menina, deve estar enlouquecendo a cabeça de outro homem por aí. Eu a perdi para sempre, ela virou uma mulher enlouquecedora... eu a encontrei na balada, e ela? nem me olhou... mas estava mais linda do que nunca.''

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

I think so,

sábado, 20 de novembro de 2010

Prêmio Dardos.

Já estava preparando minha próxima postagem quando abri minha caixa de e-mails e vi um novo comentário em meu blog  informando-me que recebera um selo simbolizando o Prêmio Dardos. Tal, que blogs alheios vêm recebendo por serem no mínimo de bom grado.

Fiquei muito feliz por meu blog estar na lista da Ritchy, blogueira que, por sinal, me encanta com seus textos.

 

Segue a proposta da homenagem:

 "Prêmio Dardos é o reconhecimento dos ideais que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc... que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, e suas palavras.”

Para que esse reconhecimento não acabe, pede-se aos homenageados que sigam os seguintes passos:

  1.  Você deve exibir a imagem do selo em seu blog;
  2.  Você deve linkar o blog pelo qual você recebeu a indicação;
  3.  Escolher outros blogs a quem entregar o Prêmio Dardos;
  4.  Avisar os indicados.
 Foi difícil escolher só dez, diante de tantos blogs bons que sigo, porém, creio que esses sejam os que eu mais acompanho.

  1. Amor e Ponto http://amoreponto.blogspot.com/
  2. Benevolência http://impulsoviital.blogspot.com/
  3. Delírios Secretos http://deliriossecretos.blogspot.com/
  4. Dessas Frases http://dessasfrases.blogspot.com/
  5. Estude-me http://estude-me.blogspot.com/
  6. All you need is love http://fugindodepadroes.blogspot.com/
  7. Delirios e Suspiros http://deliriosesuspiros.blogspot.com/
  8. Nem tão incerta, nem nada. http://debigorrilhaaegocentrica.blogspot.com/
  9. Bleeding Love  http://raawwrrforlife.blogspot.com/
  10. All Feelings http://whooiammm.blogspot.com/

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O Barquinho, o Mar e o Amor.

Meu barquinho de papel com a ajuda do vento me leve aonde for, e em nossa ultima viajem me levou a um lugar maravilhoso, com a mais bela vista já vista, onde me senti completamente avontade. Lá, o passado não causa dor -não há passado- e músicas não trazem nenhum tipo de lembrança. Realmente, um lugar maravilhoso. Alguém me espera por lá, alguém que me ama e mal consegue dormir ao sentir a brisa, aquela grande delinquente, que me segue e espalha meu cheiro pelo caminho antes mesmo de eu chegar, como se gritasse: Ela está vindo.

Enquanto era dia viajava tranquila, o barquinho se fez meu melhor amigo e confessei a ele todos meus motivos. Quando a lua chegou estava preparada também, havia um farol enorme e um cais bem à nossa frente. Seria sorte? Creio que não, meu barquinho era esperto, sabia o que fazia.

Com o tempo fiz outra amizade. Enquanto o frio aumentava durante as noites, era ela, a lua que me aquecia. Me contava histórias inéditas jamais imaginadas por mim, tão insegura e sem brilho. Como poderia imaginar que um dia saberia todos seus segredos? E o mais assustador: Como ela pode confiar eles a mim?

Foram dois meses assim, dois meses que passaram voando. Talvez o tempo tenha simpatizado comigo também, mas desgraçado fez tudo errado. Não deveria ter passado, o barquinho e a lua eram a mais perfeita companhia que eu poderia ter.

Finalmente, em minha última parada - nada comparado ao o cais da primeira noite ou ao calor de minha amiga lua - lá estava ele, o amor. Claro que quando disse que estava indo para algum lugar maravilhoso me referia a qualquer lugar que ele estivesse, não era óbvio? Larguei o barquinho ao mar e agora, sua única companhia é a lua. Nunca mais ouvi histórias antes de dormir e não lembro mais como é ter amigos.
Mais uma vez larguei tudo pelo amor. Mais uma vez.

16 de Novembro de 2010, era o que sentia.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Chuck e Blair 4x06



Podemos nos culpar pelo o resto da vida, ou podemos admitir a dolorosa verdade. Não foi culpa de ninguém, foi o destino [..] tragédia [..]
E quem sabe tudo seria diferente. Mas não é. Nos agarramos a dor, porque foi tudo o que nos restou.

XOXO, Gossip Girl.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Eu amo, porque gostar não é um bom verbo pra mim.

Eu queria saber se alguém está pensando a mesma coisa que eu nesse exato momento, seria possível? Pensamentos intercalados, acho que posso ouvir -bem no fundo- sua voz, mas não consigo reconhecer. Sei que todos nossos segredos estão expostos, frente a frente, e por incrível que pareça, pela primeira vez não tenho receio de que saiba, até gosto, mas preciso saber quem é.
É assustador pensar nisso, em você. Poderia ser, ou poderia transformar, no oposto que minha criatividade permite, misturando com a complexidade de emoções, qualquer coisa que pareça um sonho.
Está tudo bem, porém, porque eu colocaria meu coração à mostra para qualquer pessoa que eu sei que amo, e, claro, só existe em minha cabeça?
Mas vou proteger você, pois o amo, e quando o faço, é completo. É precioso, e é verdadeiramente eterno.

Não se engane com esse texto, pois o amor não é conto de fadas, nem de longe se assemelha a princesas dos livros com seus cavaleiros. É real, vulnerável e forte. É talvez um dos mais fortes já existentes. É por isso que dedico essas palavras a mim mesma, para que assim, quem sabe, mas pessoas se lembrem de amarem a si próprias.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Oferta do dia

Troco um coração antiquado e mal amado por um novo e mais moderno.
Preciso renovar minhas artérias, criar novos costumes e sentimentos.

Se houver interesse, tratar aqui. -n

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Straight Heat, Edit!

Ouvi essa música hoje pela segunda vez no Ipod do Bruninho, e gostei muito. *-* E por mais que ele diga não ser de ''mano XXL vida louca, é nois'', o ritmo soa meio mafioso, não sei... achei massinha. Um dia eu faço ele assumir que gosta de modinhas, aí facilita, né? haha.

domingo, 31 de outubro de 2010

Chris Rock.



Adiei bastante pra postar um dos stand-ups do Chris Rock aqui. Uma amiga me recomendou a um bom tempo, enquanto falavamos de um episódio qualquer de 'Todo Mundo Odeia o Chris', que aliás, me faz rir muito assim como os vídeos agora. Um dos melhors stand-ups atuais, com certeza.

sábado, 30 de outubro de 2010

Fofoca, falsidade e blá blá blá.

Observando algumas reações, descobri que esse é o melhor modo de entender as pessoas. Descobri também que, quanto mais você as entende, mais as quer distantes. É claro que uma fofoquinha é sempre fundamental para ficar sabendo sobre determinados assuntos, e saber que, não importa o quanto duvide, toda fofoca tem um fundo de verdade.
Essa semana conversando com a Gabi e contando o que eu havia ''descoberto'', ela me disse uma coisa que agora pensando, faz todo o sentido. Disse que, de uns tempos pra cá, andou revendo seus conceitos sobre amizade e que agora pensa bem antes de chamar alguém de ''amigo''. Demorei muito pra me tocar que, independente de minhas ações, ainda vou me decepcionar muito com as pessoas, principalmente com aqueles que dizem ser amigos.
Perdi aquele que se dizia meu melhor amigo de um dia pro outro e não escondo que sinto falta, mas prefiro assim. Ainda estou magoada, ainda é triste pensar, principalmente agora que pude ver que não é em todo mundo que se pode confiar, mas não é essa a questão, não tem nada a ver com ele.
Um dia a gente cansa ser passada pra trás, e eu preciso parar de ser bobinha e abrir os olhos pra tudo isso, tão ofensivo à minha frente, tenho que parar de ignorar.
Espero que ano que vem seja diferente, espero não ter que ver nunca mais algumas pessoas. Me sinto falsa sabendo o que sei e ainda sim falando com 'elas', mas aposto que, mais falsidade que me foi dada, é difícil.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Meu sofá, meus pensamentos.

Hoje, ao chegar em casa mais cedo que de costume, tirei meu uniforme e coloquei meu pijama da minnie, depois deitei em meu sofá e comecei a pensar. Reparei que gosto do meu sofá, ele é grande, macio, e embora a cor vermelha o deixe um pouco vulgar, não o faz menos aconchegante. Ali, já acomodada, tive preguiça de levantar, mesmo tendo apenas a intenção de dar 5 míseros passos a fim de alcançar um livro. Após derrotar essa preguiça e finalmente ler, mal percebi quando o sono chegou e me tirou da realidade. Sonhei a tarde inteira, tive novas esperanças, novas ideias. Imaginei meu ''futuro previsível'' (expressão que vi no último livro que li e não ia sossegar até usa-la de algum  jeito, haha) que representa no máximo semanas, e que me pareceu bem agradável embora não tenha muitos planos para ele. Pude rever alguns conceitos próprios, enxergar o meu erro e decidir o caminho de várias coisas. Consegui também entender a persistência daquela tristeza infinita. O mais incrível é que, fiz tudo isso sem sair da minha casa, mais diretamente, sem sair do meu sofá.

Acordei, ainda morrendo de sono, porém, com um sorriso no rosto e um brilho diferente no olhar. Infelizmente até minha mãe percebeu e foi difícil convence-la de que nada de especial havia acontecido, apenas me sentia bem. Sentir-se assim é bom, renovou meus ares já abafados com o tempo, assim como a desgastada tranquilidade. Poderia ter saído hoje, ter me divertido, estar rindo até agora, mas escolhi ficar em casa e pela primeira vez não me arrependo disso. Nas últimas semanas ficar em casa tem significado ficar triste, lembrar de coisas que não me fazem bem e relembrar as lágrimas já derramadas, não com a mesma tristeza, mas com a mesma sensação de engano. Mas hoje tive essa surpresa e me sinto orgulhosa por isso.

sábado, 23 de outubro de 2010

What is this feeling?

São 15:40 da tarde e ainda estou de pijama, ainda estou com sono e não me sinto muito bem. Talvez seja nostalgia, carência, cansaço... ou quem sabe frescura. Seja lá o que for, não é uma coisa que quero pra mim, nada que planejei sentir. Daqui a pouco tenho uma festa e não sei de onde buscarei animação para encara-la. Meu plano é beber, beber muito pra afogar essa sensação, expulsa-la de mim. Quero me sentir bem, como estava ontem até umas horas, como estava durante toda essa semana. Odeio pensar, expressar isso é tão difícil, ou quem sabe até mais do que senti-lo.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Just Dance.

Embora só tenha gente gaaata no vídeo -nnnn resolvi posta-lo *-*
Sei lá, vi faz uma era e achei muuuuito diferente o jeito que eles cantam.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Feriado massa *-*

Esse fim de semana foi bem diferente dos outros, pude aproveitar muito mais as 'saidas' sem a dita cuja da bebida, haha. Estou na casa dos meus primos desde sexta-feira e vou ficar até hoje a noite, quem sabe. Sábado fomos num churrasco, rimos muito, fumamos muito narguile, comemos o suficiente pra semana toda e por fim, lá pelas 4 da manhã decidimos dormir por lá mesmo. Quatro em só um colchão, pensem na situação. Acordamos e acendemos o narguile de novo, jogamos foda-se, tive que beber cerveja. Estou soluçando até agora, odeeeeeio cerveja @:
Voltamos pra casa e acredite se quizer, dormimos por quase vinte horas. E tava tão bom, haha. Logo depois fomos na XV buscar algumas amigas da rafa, alugamos 7 filmes e assistimos durante o dia até o sono bater novamente, lá pelas 3 horas. E agora estou aqui, sentada no sofá da casa deles, pronta para ir no show do Luan Santana. *decadencia vemk* Vou tentar aproveitar um pouco mais o restinho desse feriado, e espero que venha mais dias como esses. Agora eu descobri porque viver é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito bom. haha

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Boas novas.

Passei um bom tempo sem escrever aqui, e dessa vez não por ter esquecido ou por falta de tempo, não queria escrever meus sentimentos pois eram horríveis e a pessoa que me fez sentir isso não mereçe nada, nem se quer um post amaldiçoando. Acho que nunca senti uma dor tão grande em toda minha vida e me recuperei tão rápido. É tão bom poder ter amigos de novo, sair, falar besteira, não prestar contas a ninguém, haha. A muito tempo estava precisando. Aquela sensação inexplicável que sentia antes de que algo faltava agora é totalmente compreendida, faltava boas companhias.
Ouvi muitas versões sobre vários assuntos direcionado sempre a mesma coisa, e isso foi o que mais me fortaleceu, me ajudou a ver que não era eu a errada. Nunca estive com tão boa alto estima, nunca. Principalmente depois de me sentir um lixo, inferior a qualquer outro ser estranho e rastejante da face da terra. Creio que as comemorações e os apoios me ajudaram muito, e sou muito grata a toda essa reviravolta ter acontecido na semana da feciarte MUAHAHA 66' n
Antes não postava por preguiça, e agora não posto por não ter tempo de ficar em casa, por sair todos os dias e, me divertir um pouco! Realmente, era disso que eu precisava, estou feliz agora, mesmo triste. O pedaço que falta não vai mais voltar, mas o que torna a situação confortável, é que eu não espero pela volta, apenas anseio pelo que virá.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

I think I like it;

sábado, 18 de setembro de 2010

Resposta a Julio Cézar.

Talvez pra você não seja causa de choradeira, mas é justamente esse o estado em que me encontro agora. Já esperei muita coisa, não dinheiro, mas carinho, sabe? Coisa que nunca tive e aprendi a me conformar. Se você tem magoas, dores ou necessidades, eu também tenho. Não quebro brigar por causa de 500 reais, nem criar outros ressentimentos, mas não vou abrir mão disso. Dinheiro, foi a única coisa que você pode me fornecer em todo esse tempo, e nem com isso eu posso contar agora. Eu estudo, e me preocupo com meu futuro, diferente de você. A única utilidade desse dinheiro é o meu estudo e se as coisas continuarem assim, será mais uma coisa que você nunca foi capaz de me dar.
Quando eu quis te procurar, saber o porque de tudo, as respostas não vieram com essa mesma educação de hoje, eu senti muita falta durante muito tempo... e até hoje espero aquela mesma resposta de ''Se me colocar na justiça, ai sim nunca mais vai ouvir falar de mim''.
Não esqueça que também sou sua filha, e também tenho necessidades. Nunca passei fome, e nunca tive problemas de saúde etc, muito pelo contrário, sempre tive uma vida bem confortável, mas como você disse há momentos que queremos esquecer. Minha vó é uma pessoa que sempre me apoiou em tudo, sempre me deu carinho, atenção, e em muitas vezes me ajudou muito mais que qualquer pai pode ajudar em termos de estudo ou qualquer outra coisa, e não acho justo por toda essa responsabilidade nas costas dela nessa altura do campeonato. A obrigação de pagar em dia é SUA, não dela.
Não é a primeira coisa que perco por motivos semelhantes e também não será a última, mas não pense que eu sou ingénua o bastante para acreditar que as pessoas mudam assim. Já esperei muito tempo por notícias suas, esperei que um dia eu abrisse minha caixa de e-mails e tivesse um e-mail seu, ou uma chamada não atendida em meu celular, ou quaisquer sejam manifestações de importância, curiosidade ou, sei lá. Você nunca nem se preocupou com isso, e só agora, que tem toda essa cobrança em cima de você por causa desse dinheiro, você o faz.
Então, não quero cobrar nada de você pois como já disse, não tenho o que esperar. Mas só não queria ter que sair prejudicada outra vez. Eu ainda espero explicações, ainda pretendo entender seu lado algum dia.

Resposta a Julio Cézar Pio.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

I'II be there;

Meu dia foi bem normal hoje, tive aula, curso e depois fui para o shopping, sozinha :@ Comprei uma blusinha linda e uma jaqueta mais linda ainda e o melhor de tudo: pela primeira vez na vida fui bem econômica. Cheguei em casa e tive que fazer a porra do relatório de biologia, que graças a minha enorme incompetência demorou quase uma hora e meia pra ficar pronto. E por fim tive que mandar o trabalho pelo e-mail do professor porque não consegui, de maneira nenhuma imprimir-lo.
Depois, aproveitando que estava no computador do meu pai comecei a revirar a playlist dele e encontrei uma música que não ouvia a muito tempo, tanto tempo que nem lembrava que gostava tanto assim dela.



Não é linda? A versão que ele tem é mais recente, gravada com a Mariah Carey, acho. Mas prefiro a original, sei lá porque.
Ai lembrei que conhecia essa música de outro lugar também. É, ela foi regravada pela dupla Sandy&Junior, minha paixão na infância e que nesses últimos dias, anda dominando a minha playlist.
Se fosse a, não sei, dois anos atrás, morreria de vergonha se alguém soubesse que eu gosto deles, mas quer saber? Foda-se, gosto mesmo, afinal, o que se aprende na infância não se desaprende, né? haha
Agora, meu dia está acabando. Preciso de um relachante banho que dure no mínimo meia hora, e ouvir mais uma vez a voz do Ândrio.
Boa noite a todos!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Cansada;

É difícil encarar a loucura de frente. Hoje ouvi coisas traumatizantes, desesperadoras quem sabe, coisas que mexem com a estrutura de qualquer um. Mas, como ajudar alguém que não aceita ajudas? Como me colocar no lugar de alguém se nem ao menos entendo o outro lado?
Eu não posso ajudar alguém que se nega a isso e muito menos força-la a cair em si, a enchergar seu próprio túmulo. Acredito que a força de vontade tem que vir de dentro.
Há certas coisas que são complicadas de serem expostas, doem. Mas isso porque ainda não consegui com que ela caísse na realidade.
E o pior, é que tive um bom dia hoje, mas toda a tranquilidade que sentia a minutos atrás se fora rápido, e embora tenha tido um treinamento pesado hoje, sei que não é por isso que me sinto cansada.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Contagie-se;

O universo me inspira, contagia. O sol que antes me irritava hoje faz falta em meus poros. Sinto o alivio de poder sorrir de orelha a orelha outra vez e é tão bom que nem sei como expressar. Tranquilidade e equilíbrio emocional, a vida é perfeita com esses itens, e melhor ainda se tiver amor pra complementar.
 Há momentos assim, em que tudo deslumbra e fica difícil lembrar dos problemas lá fora, e graças a Deus felicidade não faz mal a ninguém. Não sei bem ao certo onde a tristeza foi parar, só sei que assim, é bem melhor!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Observar e absorver


Tenho sede de conhecimento. Não sou uma boa mentirosa e odeio pessoas que precisam mentir para serem felizes. Não gosto de muitas pessoas em minha volta e não preciso esconder isso. Sei ser grossa quando quero embora não goste muito. Observo e não falo nada, e assim consigo ver o quanto as pessoas são hipócritas, o quanto mentem para si próprias e ainda exigem que os outros acreditem. Pessoas assim me irritam, muito. Não sabem evoluir, ficam sempre no mesmo nível decadente, na mesma vida estúpida tentando ser feliz destruindo a felicidade dos outros. Não sabem amar, ficam esperando alguém que se encaixe em seus sonhos e não conseguem enxergam a felicidade na frente de seus olhos.
É, isso me irrita. Quando é que as pessoas vão aprender a ser sinceras? Isso é simples e tão preciso. Devíamos ir de um em um anunciando que são as pequenas coisas que importam, que ninguém vai ligar pra você se você não se diferenciar dos outros de um modo bom. E não entendam como pessimismo, realismo é outra coisa.
É observando que se aprende qualquer coisa pois a simplicidade de aprender não se diz apenas as matérias, a vida é um aprendizado e quanto mais se vive, mas se aprende. O bom seria se cada um soubesse o seu lugar, soubesse ser simples, humilde. Ninguém depende de ninguém para subir na vida, a capacidade está dentro de cada um e não no tombo do outro.
Use sua mente, ela é sua maior aliada. Seja seu próprio melhor amigo e nunca sinta-se inferior a ninguém. Seguir seus instintos é melhor que seguir os dos outros, lembre-se isso. Esteja preparado para cair, pois nunca há planejamento sobre isso.
Observando e absorvendo, é assim que vivo hoje. Aprendi a escutar a opinião dos outros sem mudar as minhas. Eu quero cair e ter força para me reerguer sozinha pois depender dos outros é a pior coisa do mundo.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

MAIS QUE A MIM (8)

Sei lá se vão gostar, mas achei tão linda que não tive como não postar.



" Tentei falar mas você não soube ouvir,
tente admitir, é.
Tentei mudar e pude ver o quanto errei,
te amei mais que a mim, bem mais que a mim. "

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

SORRIA;

Pode parecer difícil, mas é esse o conselho que dou hoje: Sorria!

Não sabemos o que a vida guarda pro futuro e embora existam momentos difíceis, a certeza de que tudo passará vai chegar. O problema é que ela só vem depois. Vem, a partir do momento em que você se determina a parar de sofrer ou procura uma solução não antes buscada.

Arrisque, conheça seus prós e contras e aprenda com seus erros. É assim que funciona e é por isso que a frase ''Eu te disse'' não faz diferença alguma no final. Aprender com os erros alheios é como ver um filme que, embora você entenda, jamais se deixará influenciar.

A vida é linda e felizes são os que sabem. Felizes são os que sabem aproveitar. São os que lá no futuro olharam pro passado e dirão: ainda tenho muito pra viver!

Cada dia é uma nova experiência e é assim que se aprende. Prolongue ao máximo sua felicidade e reflita sobre seus erros sempre que puder. Não tenha medo de se desculpar, seja honesto consigo mesmo. Mostre ao mundo o por que veio e não se reprima se lhe disserem um doloroso não.

Seja persistente, nada é de graça. Batalhe. Sua própria vida lhe ensinará o caminho certo. O erro dos outros não é a sua aprendizagem. Faça suas próprias escolhas e saiba o que é bom pra você.

Seja feliz, sorria. Só nunca esqueça que rir de tudo, é desespero!

sábado, 7 de agosto de 2010

BREAK YOUR HEART

Dor, medo, decepção. São esses meus principais sintomas. Não sei mais em quem confiar, não sei mais sorrir, apenas choro 24h por dia. Tem como viver assim? Minha motivação não pode mais ser minha. Não tenho mais nada e cada vez me torno mais fria em relação as pessoas.

Eu sei que o tempo irá passar, mesmo que pareça impossível. Mas, cada segundo à mais...dói, como arranhar as próprias feridas. Como se não bastassem os problemas diários, era óbvio que faltava algo para piorar. Não quero me dar por vencida, tenho medo do que possa acontecer, mas não quero desistir, embora não tenha mais forças pra isso.

Eu tento não pensar, mas não posso me esquecer de tudo assim, nunca. Prefiro sofrer à esquecer. Agora finalmente entendo por que falam tão mal do amor. Ele tem o poder de despedaçar você até o último segundos, fazer seu coração parar de bater por horas, dias, meses.

O pior é não ter toda a culpa. É saber que sempre teve pessoas contra e que de tanto tentarem, finalmente conseguiram. E eu perdi. Não tenho mais saídas, tenho que me conformar. De quantas maneiras um coração pode ser despedaçado e continuar batendo?

O problema recem começou e já me sinto assim, inválida. Como vou aguentar todo o resto? Sempre há um jeito de piorar e já piorou. Há  como piorar mais?

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

NUNCA SE ESQUEÇA


A vida é assim, repleta de erros. Erros que nunca admitimos serem nossos e nunca entenderemos por que estamos errados. Sempre, não importa o quanto confie nas pessoas ao seu redor, você será traído. Alguém lhe apunhalará pelas costas e nem ao menos pedirá desculpas. E não adianta tentar fugir nem mesmo adiar, mais cedo ou mais tarde isso irá acontecer.

Nosso maior erro é confiarmos nas pessoas. Elas pecam assim como você, assim como eu, assim como todos. E embora você tenha um porto seguro, elas tentaram afasta-lo de você. Será possível acostumar-se à isso?

Quando passo por momentos difíceis como os de agora, costumo sempre pensar em meus momentos de alegria. Fecho os olhos e imagino estar em determinado lugar com ELE! Imagino nossos melhores momentos juntos, nossas risadas, palhaçadas... nada mais perfeito do que isso. Mas aí abro os olhos, me toco estar deitada, tremendo de frio e com os olhos inchados, molhados.

Certas coisas me fazem tanta falta, causam tanta dor que chego a desistir, a  querer jogar tudo pro alto e finalmente descansar. Mas como deixa-lo aqui, enfrentando tudo isso sozinho?

Meu lema, é nunca esquecer do passado, do passado tão presente e tão pouco preservado. Nunca esquecer do tamanho do meu coração e da capacidade que tenho de ama-lo. Mas os dias vão passar, e como sempre eu vou esquecer disso tudo, se Deus, se é que ele existe, quiser. E provavelmente ao lado DELE, é só isso que eu quero, aqueles bons momentos novamente. Pra sempre com ele pra sempre por ele.

Nunca se esqueça. Never forget.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

ALL YOU NEED IS LOVE

Não sei bem por que escolhi esse assunto para falar hoje. Talvez por estar me achando carente ultimamente. Não que eu esteja reclamando de alguma coisa, não mesmo. Tenho problemas como todos os outros, amor suficiente e, embora entre tanta confusão não deixo de ser feliz. Mas não sei, acho que nasci com isso, como um carma pesando em minhas costas suplicando por atenção.

Como dizia o poeta Cazuza ''O amor é o ridículo da vida, a gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo''. Tudo o que precisamos é amor, então por que procuramos tanto alguém que caiba em nossos sonhos? Não falo só por mim, pois felizmente dessa tortura já não faço mais parte. Sei reconhecer o amor e principalmente entende-lo, hoje. Ele exige não só atenção como carinho, dedicação, companheirismo e muito, mas muito dialogo até os dois lados estarem totalmente esclarecidos.
Acho eu, que, uma forma de saber se o amor é pra valer, é só passando por situações difíceis. Ninguém gosta, isso é claro, entretanto, eles ajudam a esclarecer se vai ou não pra frente, se ambos os lados terão forças para continuar.

Por que interpretamos o amor de forma tão errada? Tão... banal? Exatamente essa palavra, banal! O amor está sendo cada vez mais banalizado e eu odeio ver isso de braços cruzados. A frase "Eu te amo" está em alta, mesmo sem partilhar um sorriso, ou derrubar as piores e coloridas lágrimas de saudade ou até mesmo de algum desentendimento qualquer.

Look for your really love, NOW.

terça-feira, 27 de julho de 2010

PLAYLIST

Hoje preparei um playlist com todas as músicas que eu gosto mas tenho vergonha de falar. D: haha





















E aí, acharam vergonhoso? :$ Aposto que depois desta 'desastrosa lista' você nunca mais terá vergonha de assumir o que gosta. haha. :*

domingo, 25 de julho de 2010

DESABAFO

Nunca é bom saber o que  realmente pensam de você, e acredite, quando você descobrir a primeira pergunta que você se fará é: Será mesmo que transpareço isso? Eu me incomodo, e muito, como as pessoas julgam sem saber e do modo que chegam á ser tão cínicas, falsas e covardes.

As pessoas mudam e eu mudei. Mudei com tudo e principalmente com as pessoas ao meu redor, e juro, não sinto falta. E não sinto pois, penso eu, como a famosa frase ''antes só do que mal acompanhada'', embora saiba que não estou só;

O mundo está repleto de gente assim, de traidores tentando ser mocinhos. Essa história eu já conheço e não tô afim de repetir.

Assim como os planetas que giram a todo instante em volta do sol, nós também giramos e através do tempo descobrimos coisas novas, coisas que não gostaríamos de descobrir, mas descobrimos.
Ando muito revoltada, e assumo mais uma vez: NÃO SINTO FALTA DE NADA! E odeio, mesmo, que me comparem comigo mesma.

Minha vida não é como as outras, cheias de problemas etal,  os meus problemas são acumulativos, conseguem entender? Eles passam por um bom tempo despercebidos, para assim, quando estiverem bem acumulados caírem com tudo sobre a minha cabeça.

Com VOCÊS acontece isso? Não, não acontece; Ninguém sabe o que se passa por minha cabeça, ninguém tem nada a ver se eu deixo de me arrumar, ou porque não sou mais tão amigável, ninguém. E sabem porque? Porque eu não devo nada a VOCÊS, muito menos explicações. E querem saber mais? FODA-SE tudo, não tenho mais paciência com infantilidade e nem quero ter. Tenho certeza que encontrarão outras vidas para se preocuparem, é. AGORA MORRAM :@

terça-feira, 20 de julho de 2010

FELIZ DIA DO AMIGO

Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha. É porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso.

Charles Chaplin,

domingo, 18 de julho de 2010

UNHAS

Ontem, sem absolutamente nada pra fazer depois que meu namoradinho lindo foi embora, olhei para as minhas unhas e notei que estavam horríveis D: Com o mesmo esmalte a quase duas semanas e totalmente descascadas. Foi quando tive a brilhante idéia de pinta-las novamente. E pra melhorar meu astral, pintei como estava há muuito tempo com vontade de pintar, e não fazia por preguiça, assumo. Pintei-as de branco e enchi de bolinhas multi colors, haha. Deu trabalho, muuuuito trabalho. E, tirando o fato da mão direita ter ficado horrenda, (o que sempre acontece por ter que pintar com a mão esquerda) valeu a pena.


Meio infantil, podem falar ._. mas sei lá, sempre gostei de esmaltes, unhas decoradas blá blá blá. Acho eu, que mulher que não cuida das unhas é relaxada. u_u Tenho mais de 70 cores diferentes aqui, e parece que quanto mais cores compro, mais eu quero comprar D:
Mas voltando à essa decoração, k vamos falar a verdade, dá tanta vontade de comer, não dá? DDD: haha realmente, gordo só pensa em comida ):

E falando em comida e em unhas... isso me lembrou da decoração que a Paolinda fez na ultima vez que veio aqui em casa. Ela usou as mesmas cores dos meus Post-its e não querendo ser puxa-saco e muito menos me achar, ela AR-RA-SOU! Graças a ela, por uma semana minhas unhas foram o centro das atenções por todos os lugares que eu passava, sério. Querem ver uma foto também?

Foda, né? *-*
Essa sim, dá muuita vontade de comer ):
Não parecem aqueles pirulitos coloridinhos de criança? *-* owwnt, quero minhas unhas assim de volta, NOW!
Mas se eu disse que a primeira deu trabalho, nem queiram saber quanto tempo ficamos pra terminar essa! Foram exatamente três horas e meia, é mole ou quer mais?
Pois é, se quer algo bem feito vai ter que se sacrificar, a vida é assim. Q
Tudo bem meus queridos, aqui acaba o post de hoje que serviu, acho eu, pra dar uma descontraída da mesmice que reina nesse blog, é! Até mais :*

quinta-feira, 15 de julho de 2010

MÚSIQUINHA *-*

Esses dias atrás eu estava no msn conversando com a Rebecca, e pelo incrível que pareça, a própria roqueirinha 100% mai kimical romence totaau, começou do nada, a 'cantar' músicas sertanejas. Você que á conhece deve estar se perguntando: O QUÊ? REBECCA CANTANDO SERTANEJO? KK Confesso que me surpreendi também, mas enfim. Esse blá blá blá todo é só pra mostrar uma das músicas que ela cantou. Sei lá, achei bem fofinha, e essa animação do youtube também. *-*



Beeeijos :*

domingo, 11 de julho de 2010

MINHA MELHOR AMIGA JAÍNE



É tão triste a dor de perder alguém, é um buraco que nunca fecha, e não importa o tempo que passe. Eu acho que como todos dizem, o tempo não cura as feridas, só as tira do centro das atenções.

exatamente 2 anos e 28 dias meu mundo desmoronou. Eu não comia, não bebia, chorava o dia inteiro e, sinceramente, queria muito morrer também. Tá aí um assunto que até hoje, não fui capaz de tocar com sinceridade, de tanto que dói.

A cada ano, dezenas e milhares de pessoas morrem por acidentes de carro no mundo, e outras centenas de milhares ficam feridas, mesmo não estando no acidente. Você, realmente acha que 10 anos de prisão curam a dor de uma família que perde cinco membros de uma só vez? Acha que essas pessoas vão esquecer de todo o sofrimento que tiveram por culpa de uma pessoa? Apenas UMA pessoa?

É, o mundo é bem injusto. As vezes, ainda choro por saudade. E o culpado, será que chora? Mas hoje, consigo lembrar dela e não chorar, por saber que independente de qualquer coisa ainda é minha melhor amiga e ainda está aqui, dentro de mim.

Daqui alguns dias, finalmente será o julgamento. Depois de todo esse tempo de impunidade, se Deus quiser, o culpado vai pagar. Nunca pensei tanto em vingança como penso nesses últimos anos, tenho medo de ter me tornado uma pessoa diferente por isso. Mais sensível com certas coisas, eu acho. E muito, mas muito mais fria em relação aos amigos :x

Meu maior medo, é que isso aconteça de novo. Mas, como posso viver sem ninguém? Se não fossem meus amigos me apoiando na época, realmente não sei se estaria aqui hoje. Mas, porque é que nenhum deles consegue me fazer esquecer?
Mas a vida continua e eu tenho que levantar a cabeça e seguir em frente, se não quiser fraquejar. Ás vezes se conformar é a única saída, embora também seja a única coisa que não estamos preparados a suportar. Nasceu um buraco em meu coração, que agora, nada mais conseguirá preencher, somente as lembranças dos melhores dias da minha vida, aqueles que passei com você, minha melhor amiga Jaíne.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Aprendizado de hoje: nem sempre as intenções são as que valem. Se você fracassar, não vão ter pena de pisar em você :D

quinta-feira, 1 de julho de 2010

THE BEATLES



Falem o quanto quizerem,gosto realmente não se descute, em alguns casos apenas se lamenta :~ Mas pra mim, ISSO SIM É MÚSICA!

terça-feira, 29 de junho de 2010

ADAPTE-SE ;


Adaptar-se, tá aí um verbo difícil de conjugar. Ele soa tão violento nos tempos de hoje, onde nada mais tem aquela graça de antes, como a sensação de ser tocada nas mãos, ou elogiada por alguém realmente especial. Coisas simples estão, cada vez mais, sendo banalizadas.

Agora, são como tiros jogados à esmo, sem destino ou direção. As pessoas preferem ser as vilãs dessa novela chamada VIDA, dar-se bem a história inteira e ter que pagar apenas no final, e isso se pagar... á ser o mocinho, ingênuo e militado, que espera o tempo todo para se dar bem no fim.

Onde vamos parar? Cada um se encaixa em determinada linha de raciocínio, tantas pessoas e tantas opiniões... e de que servem, se nem todos os planos são botados em prática?

Temos a escolha de fazer o que quisermos com nossas vidas, e mesmo assim optamos pelos caminhos mais bizarros e distintos da realidade. Porque achamos tão difícil ouvir a voz de quem sabe o que fala? Nem sempre seguir seus próprios instintos é válido, ás vezes, temos que seguir com o que é bom pra nós, olhando em linha reta ou até ao próprio nariz, quem sabe.

Uma coisa que aprendi, é que facilidade e rapidez não significam qualidade. Mas como adaptar-me com determinadas situações se o que eu mais quero é fugir, joga-las ao alto e fingir que nunca existiram? Tá aí uma pergunta que eu queria muito saber responder. Talvez, embora não seja o que eu quero, eu até saiba a solução: ADAPTAR-ME!

terça-feira, 23 de março de 2010

ENGANO


Estava tremula,
meu humor mudou momentâneamente.
Ninguém entendia.
Era como se alguém tomasse conta do meu ser.
Você sabia que seria assim?
Acreditaria se eu dissesse que tudo foi um grande engano?
Em seu lugar me sentiria péssima,
É assim que você se sente?
Eu tento me por em seu lugar,
e a única coisa que consigo sentir, é pena de mim mesma.
Dizem que errar é humano,
então, como SOMOS HUMANOS.
A culpa é de todos,
sim, de TODOS.
Não é que eu queira culpar ninguém por meus próprios erros,
não é isso.
Mas, o que posso fazer, se tudo parece se virar contra mim?
É uma forma robotizada de enganar a si mesmo.
E, enquanto todos permanecem nesse engano,
eu permaneço em MEU engano particular.

domingo, 21 de março de 2010

ÚNICA EXCEÇÃO

Quando eu era mais nova eu vi meu pai
chorar maldições ao vento.
Ele quebrou seu próprio coração e
eu assisti enquanto ele tentava remontá-lo
e minha mãe jurou que jamais
se deixaria esquecer
E esse foi o dia que eu prometi
nunca FALAR sobre o amor se ele não existisse
Mas querido...
você é a única exceção.
Talvez eu saiba algum lugar no fundo de minha alma
que o amor nunca dura
e nós temos que arranjar outros meios de seguir
em frente sozinhos ou continuar com uma cara boa
e eu sempre vivi assim
mantendo uma distância confortável
E até agora eu jurei pra mim mesma
que eu era feliz com a solidão
porque nada disso nunca valeu o risco.

The only exception - Paramore.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

MAIOR ABANDONADO

Foi o que eu disse no primeiro dia, e que (não que eu tivesse dúvidas) aconteceu. Esqueci do blog por alguns dias. Sério, nem lembrei que ele existia, e quando lembrei não tive ideia sobre o que postar :x Não sei porque gosto TANTO disso aqui se nem sirvo para escrever.

Não sei mesmo, só lembrei de vir aqui postar pois vi o link do blog no meu perfil do orkut, lamentável eu sei.

Mas o que posso fazer se não consigo pensar em coisas legais para postar? Ninguém lê essa merdinha mesmo @_@' Não que escrever coisas pra mim mesma seja ruim, mas pra isso eu tenho meu diário. #dica


Mas prometo que acharei um tema legal pra postar aqui (yn) assim que a criatividade voltar D: rs. Beijinhos. :*

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

É DIA SE SAIR DO ARMÁRIO! (R)

Hoje, ao sair com tanta pressa de casa acabei esquecendo o meu fone de ouvido, o que é pedir pra morrer, pois minha mãe sempre coloca nas estações mais chatas e deprimentes da rádio -s. Entrei no carro, já preparando meus ouvidos para o pior. Felizmente, Deus ouviu minhas preses e ela colocou na massa. Pra quem não sabe, a massa tem um programa bem divertidinho que passa pela manhã, e dá pra dar umas boas risadas.

Prestando muita atenção na rádio já que estava meio de mal humor com minha mãe, começo a rir quando um dos locutores anuncia:

Hoje, dia 5 de Fevereiro é o dia de sair do armário.

Não pensem quem sou uma anormal por rir de pouca coisa, pois não foi só isso; Eles começaram a dar dicas de como sair do armário, infiltrando nomes aparentemente ''anônimos'' no meio. Achei tão interessante a existência de um dia que eu nem sabia que existia que resolvi postar sobre.

Afinal, sair do armário não significa apenas mostrar sua opção sexual, muito pelo contrário, sair do armário significa assumir o que você é, e principalmente o que você gosta. Uma decisão difícil e que deve ser muito bem pensada.

Mesmo que pra mim isso não exista, o fato é que a sociedade tenta te enquadrar no chamado normal. Porque é que o meu normal é o certo e não o de fulado ou ciclano? Ai é que vem a parte do respeito. O certo seria que o normal fosse todos serem diferentes e sem o preconceito, e sem vergonha de assumir o que é. Mas enquanto isso não acontece, porque não preparar o território?

Mesmo com toda isso que eu acabei de falar, algumas coisas não podem ser ditas assim, de uma hora para outra, então não saia por ai contando de suas intimidades para qualquer um, o melhor é esperar para contar a alguém que confie, e que não manifeste quaisquer ato de preconceito. E tem gente que acaba adiando eternamente. Seja por considerar que o assunto está implícito demais, seja porque não tem mais idade, saco, coragem, paciência, ou sei lá.

Mas tente, ninguém tem nada a ver com suas escolhas. Grite o que você é aos quatro cantos, o mundo é seu. Feliz dia de sair do armário!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

COLÉGIO E BLÁ BLÁ BLÁ

Amanhã será o primeiro dia de mais ano letivo e juro que ainda não estou preparada psicologicamente para começar tudo de novo! Provas, trabalhos, notas baixas, recuperações... Dá preguiça só em pensar.
Mas tem o lado bom, não é mesmo? *Vamos pensar positivo, tudo tem seu lado bom* rs. Reencontrar os amigos é um ótimo motivo. Até porque posso apostar que a maioria dos estudantes já estão intediados de tanto ficar em casa comendo, assistindo o Serginho tirar a sunga no BBB, ou lendo blogs chatos como esse. A volta as aulas sempre dá um novo ritmo a sua vida parada, e isso é bom.

Mas ai vem o pior: as aulas! E não é possível, não posso ser tão burra assim. Ou posso? Resolvi testar. Abri a primeira página de uma apostila que eu tenho aqui em casa e vi a fórmula:


▲p = pB - pA = d . g (hB - hA)


Não consegui entender e resolvi ler o parágrafo depois da fórmula:


"Uma consequencia imediata do Teorema de Stevin é que pontos situados num mesmo plano horizontal, no interior de um mesmo líquido homogêneo em equilíbrio e BLÁ BLÁ BLÁ! "


Honestamente, acho que nunca estudei isso. Talvez o professor possa ter passado alguma coisa sobre, mas não que eu lembre. Contando que essa apostila não é do meu colégio. rs Mas se passou, nesse momento eu deveria estar me olhando no espelho, ou trocando bilhetinhos com a Paola, riscando o braço do monstrinho... escutando Cazuza no meu celular, ou até mesmo dormindo. Eu estava fazendo qualquer coisa, MENOS prestando atenção na aula. Mas, do mesmo jeito, alguém que seja dito normal consegue entender alguma coisa desse trecho? *Digam que não*

Devem estar achando que sou uma burra desocupada D: Desocupada talvez, mas burra não por favor u_u' Mesmo ainda não sabendo exatamente o que quero da minha vida, sei muito bem a importância que o estudo faz na vida de alguém, e sei também que nunca usarei essa tal de Teorema de Stevin em outro lugar que não esteja relacionado a sala de aula.

E o melhor de tudo, -n as aulas reiniciam amanhã e ainda não comprei material algum. AOSIJAOISJOASJ Imaginem a cena, primeiro dia de aula já pedindo folha e caneta emprestada ><' E é isso que irá acontecer se eu não for comprar AGORA, faltando menos de 24h. Me espanto comigo mesma /z E é isso, é melhor eu ir logo antes que as lojas fechem. Beeijinhos, a garota do blog :D

domingo, 31 de janeiro de 2010

INSATISFAÇÃO

Ando meio insatisfeita com tudo. Insatisfeita com meus cabelos, roupas, esmaltes... e antes que me achem materialista demais, estou também insatisfeita com minhas amizades. Não estou reclamando, até porque os amigos que mantenho o contato são justamente os que não vivo sem, e vice-versa, talvez. Mas, estava refletindo comigo mesma, contando quantos amigos já perdi com o tempo, e quantos me perderam. Não apenas pela distância ou algo do tipo, e sim pela confiança, mais claramente, a falta de confiança.

Quantos dos amigos de hoje, você acha que ainda estarão contigo nos próximos 30 anos? Talvez não tão presentes como hoje, mas pelo menos ao ponto de ligar uma vez ao mês para saber se está bem? Eu respondo: nenhum, ou um, talvez, se levar sorte.

Sei que ainda sou nova para pensar nisso, mas vejo o exemplo de meus pais. São tão poucos os amigos considerados irmãos... quase nulos. E, sinceramente, isso não é uma coisa que eu quero pra mim. Sem amigos só solidão é gerada, e quem honestamente pode dizer que é feliz sem eles?

Os esmaltes parecem nunca me satisfazer, assim que pinto de uma cor, já estou logo pensando em outro. Compro milhares de tons diferentes, e nenhum deles está bom, nunca. A solução talvez seja parar de olhar minhas mãos (?) haha. Ou pedir opinião de cor para outra pessoa, assim toda vez que pensar em tirar eu lembro que está assim pois fulano pediu? Vou tentar, e se der certo eu aviso. -n

Minhas roupas me parecem tão repetitivas, sempre as mesmas... mesmo tendo acabado de ganhar várias D: Espero que isso seja comum, não que eu goste de ser comum, mas em casos como esses o melhor é sempre pensar positivo, não? rs.

E meus cabelos, esse sim é um ótimo motivo para reclamar. Sempre tão dependente da chapinha que é quase impossível mudar. Me arrependo até o ultimo por ter cortado. Mesmo sabendo que comprido é ainda pior de cuidar eu preferia ele daquele jeito. Mas sou burra, estou sempre querendo mudar, como vocês podem (e devem) ter percebido nesse post, e a maioria das vezes que tento, me arrependo.

Mudar é normal, temos várias fazes em nossa vida, e cada uma é liderada por uma mudança. Tente comparar-se consigo mesmo a cinco (ou até menos) anos atrás. Você é uma nova pessoa, com a mesma essência certamente, mas com gostos e deveres muito diferentes. Se isso acontece comigo, também acontece com o resto, eu sei.

Isso está parecendo alguma coisa de alto-ajuda, como a sorte de hoje do orkut, ou aquelas frases de 'moral da história' sempre ao fim do texto, como:

"Tenha sempre em mente onde você quer chegar. Não se desvie dos seus objetivos. Viva intensamente o presente, mas criando o seu futuro."

Então, finalmente alguma coisa com que estou satisfeita: O amor. justamente ele, que é o motivo de insatisfação mundial. haha Até mesmo não querendo entrar em detalhes, dizer que estou super apaixonada e feliz já está de bom tamanho. Encontrar a pessoa certa não é fácil, mas quando se encontra, todas as outras insatisfações se fazem inferiores.

sábado, 30 de janeiro de 2010

DIA DA SAUDADE

Acabei de ler um blog, que acabou me alertando a respeito da comemoração do dia de hoje. Sinceramente, não sabia que esse dia era comemorado, principalmente porque essa palavra, ou sentimento só existe em nossa língua. Já deu pra adivinhar qual é? Se não, darei uma dica: sentimos quando alguém de que gostamos muito está longe. Tá, vou parar de enrolar, o nome está do titulo, só um noob como eu pra não reparar. hmm;

Hoje, dia 30/01 é nacionalmente comemorado o dia da saudade, o que pra mim é super fofo e digno. Nossa língua é a única que contém essa palavra, sendo assim, saudade não tem tradução (?) ha, sacaram o trocadilho né? *-*

Pensando agora sobre o assunto, me toquei que a saudade é sempre tão presente... :/ Por isso, vou deixar aqui alguns nos motivos de ser constante e minha vida.

Eu sinto saudade... do tempo em que eu era criança, do tempo em que nada era malícia e príncipes em cavalos brancos eram reais.

Eu sinto saudade... da minha melhor amiga Jaíne, mesmo sabendo que tudo o que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecivel.

Eu sinto saudade... de quando estudar, significava contornar ou pintar desenhos alheios. Intervalo se chamava recreio e sua única utilidade era brincar.

Eu sinto saudade... de ser o bebê da mamãe, protegida por tudo e todos sempre. :/

Eu sinto saudade... do tempo que música era música, independende de gênero.

Eu sinto saudade... de quando aos meus olhos, meninos eram apenas meninos, indiferentes e nojentinhos.

Eu sinto saudade... de quando Twilight não era modinha. Você falava: Ah, descobri um livro ÓTIMO e estou lendo na Internet, twilight. E álguem respondia: Twi o que?.

Eu sinto saudade... de quando eu acordava cedo só pra assistir desenho, e depois se quisesse, voltava a dormir até meio dia.

Eu sinto saudade, eu sinto MUITA saudade.

CHATICE

Hoje estava pensando sobre outro blog que eu participo e acabei me recordando desse aqui. Oh meu Deus! Esqueci completamente. E, creio que só lembrei pelo outro estar as moscas, justamente como aqui.

Por isso tomei uma decisão, já que o outro está temporariamente desativado, porque não escrever aqui? Apesar de ás vezes encher o saco, é bom ter aonde escrever, não é? Faz o tempo passar mais rápido, ou pelo menos passar mais divertido (?)

Porem não divulgarei, quero essa pagina SÓ PRA MIM. Pelo menos por enquanto. Até ter boas ideias sobre o que postar, se é que isso um dia vai acontecer. Mas não pense que deixei desavisado, muito pelo contrário, meu primeiro post é totalmente explicativo sobre minha disponibilidade ao blog. No outro em que estava participando, era 'obrigada' a postar uma vez na semana, duas... as vezes. Nada comparado ao ter seu próprio blog, apenas seu. Queria que isso aqui tivesse minha cara, mas não sei...

É isso, chega; xoxo s2